Artigo conteudo Alimentar de Tartarugas Verdes

 

Das sete espécies de tartarugas marinhas conhecidas na atualidade, cinco ocorrem no
litoral brasileiro, sendo a Chelonia mydas, conhecida como tartaruga-verde, a mais
comumente observada na região costeira do município de Peruíbe, no litoral sul do
estado de São Paulo. Por serem herbívoras, as formas juvenis da Chelonia mydas
utilizam as águas tropicais e subtropicais, próximas à região costeira e às ilhas da
costa brasileira, como área para seu desenvolvimento e alimentação. Nas últimas
décadas, observou-se um aumento significativo da ocupação humana nas regiões
costeiras do Brasil, seja impulsionado pelo aumento da exploração turística do litoral,
seja em decorrência do crescimento populacional e do desenvolvimento industrial
das cidades litorâneas. Dentre as consequências que a ocupação humana desordenada
traz para o meio ambiente, podemos mencionar as alterações nas áreas utilizadas
pelas tartarugas-verdes para se alimentarem, que passam a apresentar maior
quantidade de resíduos sólidos antropogênicos, como detritos plásticos e outros
derivados de petróleo. O objetivo do presente estudo foi analisar o conteúdo
estomacal e intestinal das tartarugas-verdes encontradas mortas, encalhadas no litoral
de Peruíbe, para descrição de seus hábitos alimentares e também a fim de detectar a
ingestão de resíduos sólidos inorgânicos, de origem antropogênica, por esses
animais. Nossos resultados demonstraram de maneira inédita, a existência de
material plástico em abundância no interior do trato digestório de praticamente 70%
das tartarugas marinhas coletadas nas praias de Peruíbe, durante o período de 12
meses do estudo, tendo sido esta, a causa da morte de, pelo menos um dos animais
analisados. Os resultados deste trabalho demonstram de maneira alarmante os efeitos
negativos da interferência do lixo plástico na fauna marinha do município de Peruíbe,
e evidencia a necessidade da conscientização da população e da adoção de medidas
urgentes a fim de minimizar o impacto do lixo no meio ambiente nesse município.
Palavras chave: Lixo marinho. Tartaruga verde. Poluição