https://www.brazilianjournals.com/index.php/BJAER/article/view/14924

 

Avaliação das possíveis causas mortes das tartarugas marinhas

RESUMO
No Brasil, ocorrem cinco espécies de tartarugas marinhas, segundo critérios das listas brasileira e
mundial de espécies ameaçadas, as cinco continuam ameaçadas de extinção. A região das unidades
de conservação do mosaico Jureia – Itatins no Litoral sul de São Paulo predomina os juvenis de
Chelonia mydas, a tartaruga verde, por tratar-se de uma área de alimentação rica em algas e
angiospermas marinhas, sendo um ambiente propício para o forrageio da espécie em sua fase de
desenvolvimento, por estarem buscando alimentos na região, acabam se tornando alvo fácil, para
embarcações e redes de pescas. Dessa forma, objetivou-se a avaliação das possíveis causa morte
desses animais na a fim de preencher lacunas existentes na literatura bem como subsidiar novos
projetos. Assim, foram realizados monitoramentos nas áreas para obter as carcaças dos animais
mortos e encalhados, para identificação da espécie, avaliação interna e externa para estabelecer uma
possível causa morte. Com base nos resultados, pode-se sugerir que 50% dos animais avaliados
morreram por influência de ações antrópicas, corroborando com o quadro prejudicial desses animais
e a permanência nas listas de ameaçados de extinção.