Avaliação condições corporais da tartaruga verde

 

RESUMO
A tartaruga-verde (Chelonia mydas) é uma das cinco espécies que podem ser encontradas na costa
brasileira possui comportamento migratório e ocorre com maior frequência na região costeira de
Peruíbe, no litoral Sul de São Paulo. As condições corpóreas destes indivíduos estão diretamente
associadas a quantidade de organismos epibiontes, estresse, predação e doenças. Os indivíduos
malnutridos e com baixa condições corporal podem ser mais suscetíveis a interagir com as atividades
pesqueiras. O objetivo deste estudo foi avaliar as condições corporais das tartarugas-verdes
encontradas na área das unidades de conservação do Mosaico Jureia-Itatins, litoral sul de São Paulo.
A coleta de dados foi realizada no período de outubro/2018 a outubro/2019, com o monitoramento
das praias e o estudo de oito exemplares encontrados mortos. Foram realizados os procedimentos de
biometria para avaliação do estágio de crescimento, das condições corporais e observar a presença de
lesões, parasitas e epibiontes. Todos os indivíduos eram juvenis, com comprimento curvilíneo da
carapaça médio de 38,57 cm e massa corpórea média de 5,877Kg. Dos espécimes analisados 62,50%
obtiveram avaliação de escore corporal “bom” e os demais tinham condição corporal regular e ruim.
Apresentaram alta incidência de cracas e ferimentos tanto na cabeça, quanto na carapaça e plastrão
provenientes de interação com atividade antrópica. Foi possível concluir que a maioria dos indivíduos
apresentavam estágio de desenvolvimento adequado e que a espécie representa um importante
substrato biogênico para organismos simbiontes, cujas cracas são as mais incidentes. Tem-se que
quando o escore do indivíduo não é “bom”, os epibiontes podem provocar lesões, mudando assim a
sua interação ecológica. A incidência de indivíduos com ferimentos relacionados as atividades de
pesca e turismo mostram que as atividades antrópicas podem estar impactando negativamente as
populações desta espécie na região de estudo e evidenciou a necessidade de desenvolver um trabalho
voltado à preservação e educação ambiental.
Palavras-chave: Interação ecológica, Epibiontes, Fibropapilomatose, Simbiose, Algas.